Vale de Salgueiro, Mirandela, já tem abertas e em funcionamento as Casas do Fantal, uma unidade de Turismo Rural, que incidiu na recuperação de três pequenas moradias, no centro da aldeia. Casas com tipologia T1 e T2, que totalizam 5 camas, completamente equipadas, e com espaços comuns de serventia que fomentam o convívio entre os hóspedes.

O investimento total ultrapassou os 230 mil euros, financiado em 50% através da designada abordagem LEADER, do PRODER, programa gerido localmente pela Desteque (Associação de Desenvolvimento da Terra Quente). São já 23 as unidades turísticas apoiadas através desta Associação de Desenvolvimento na Terra Quente, que tem apostado na diversificação e qualificação da oferta turística do território.

Esta unidade abriu portas, oficialmente, esta sexta-feira (3 de Outubro). O presidente do Município de Mirandela, que também é director da Desteque, António Branco, elogiou a iniciativa dos promotores, sublinhando a importância estratégica de canalizar os apoios comunitários para a dinamização económica do concelho. “No passado o investimento comunitário foi muito canalizado para as obras públicas, no actual Quadro Comunitário, e muito bem, a Desteque definiu como prioridade a aposta no investimento privado”, explicou. E esta aposta foi desenhada em três eixos principais: “o alojamento, a qualificação das unidades produtivas e a animação turística”, disse. São três vertentes que se complementam e que exigem o trabalho em rede e a organização da oferta.

Aliás, criada uma oferta diversificada, a Desteque já revela que no próximo Quadro Comunitário, pretende trabalhar diretamente com os promotores, no sentido de organizar o setor e trabalhar na promoção conjunta do território.

As Casas do Fantal criaram um posto de trabalho em Vale de Salgueiro, uma aldeia que conta com outros dois investimentos importantes, igualmente apoiados através da Desteque: Uma Wine House, já em funcionamento, que representou um investimento de 84 mil euros, financiado em 50% e uma Restaurante  Típico Regional, em fase de conclusão, que custou 176 mil euros, apoiado em 40%.

Com esta oferta a nível de equipamentos e serviços António Branco sublinhou a necessidade de aliar todos os fatores culturais da localidade, dando como exemplo a Festa dos Reis. “Esta festa tem de ultrapassar a dimensão da figura do Rei e dos Reis Fumadores, aproveitar o mediatismo que já tem, e servir como motivo para o desenvolvimento económico da aldeia”, defendeu. E para a próxima edição, que acontece em Janeiro de 2015, a Câmara Municipal em conjunto com a junta de freguesia, já programou a realização de uma Feira de Produtos, para que quem visita Vale de Salgueiro tenha também a oportunidade de comprar os excelentes produtos desta terra e contribuir para a dinamização económica da aldeia.

 

Tags: , , , , , , , ,