População total: 65.160 mil habitantes

Área intervenção: 2 225 km2

A Terra Quente Transmontana localiza-se no norte de Portugal, província de Trás-os-Montes, Nordeste Transmontano. Administrativamente é uma sub-região do distrito de Bragança. Confronta a norte com a Terra Fria, a sul com o rio Douro, e a oeste com o distrito de Vila Real.

Constituída por fossas tectónicas (Mirandela e Vale da Vilariça) e vales de erosão profundos (Sabor e Douro Superior) encastrados na Meseta Ibérica. As serras de Bornes (Macedo de Cavaleiros e Alfândega da Fé) e de Orelhão ou Passos (Mirandela), com 1200 e 1000 de altitude, respectivamente, são os mais importantes acidentes do relevo existentes. Esta disposição orográfica confere-lhe beleza paisagística e características climáticas próprias, relativamente às restantes zonas da região transmontana: do subatlante-mediterrâneo a mediterrâneo semi-árido, descendo para o Douro e caminhando para este.

Grande parte dos pontos fortes do território estão contidos na sua paisagem, na sua natureza, na sua cultura e nas suas gentes e não são, portanto, aspectos exportáveis no seu todo. Extremamente rico em produtos agro-alimentares de qualidade, a sua valorização assume preocupação central no processo de desenvolvimento local do território.

Elegemos como produto representativo, pela importância económica, significado paisagístico e cultural – o azeite (oliveira e azeitona). Dele irradiamos para a qualidade das carnes, queijos, enchidos, mel, cereja e maçã, e, (…), nesta imagem de qualidade reconhecida a nível nacional e europeu, fica-nos a vontade de acordar com os sons, tonalidades e cheiros da terra quente, que faz um mesmo caminho de qualificação da acomodação, restauração, animação e eventos.

Os patrimónios – natural e construído – têm histórias para contar e partilhar, que, pelas vias da reabilitação, conservação e inovação tecnológica estão disponíveis para quem está e para quem vem.